“Pelos States” – Route 66 – Side trip: MONUMENT VALLEY

O dia ficou marcado pelo desvio em que adicionamos um estado “extra”, Utah, ao nosso percurso e nos fez viajar pelas terras dos índios Navajo.

A longa viagem até chegar a este símbolo do Oeste americano é uma atracão extra, são quilómetros de paisagens de tirar o fôlego que culminam com o contraste do azul intenso do céu com o vermelhão de cada grão de areia que se eleva em direção aos céus no meio de um imenso deserto em gigantescas formas de arenito denominados “buttes” ou “mesas”… a cerca de 10 quilómetros, a reta perfeita, com tal cenário de fundo, vai ficar para sempre na nossa memória.

Uma vez acomodados com vistas invejáveis no “Gouding´s Lodge” fomos ver mais de perto percorrendo a reserva num veículo 4 por 4 que nos levou a todos os recantos, serpenteando por entre as suas elevações que vão dos 400 aos 2000 metros de altura

É difícil descrever em poucas palavras a sua beleza, a sua imensidão, as suas cores que iam alterando ao sabor do cair do sol… nem as fotografias lhe fazem justiça… Ya’át’ééh (“o espírito do bem”) andou mesmo por estes lados !!!

Cenário de mais de uma dezena de clássicos, como Billy the Kid, Regresso ao Futuro (III), Uma Odisséia no Espaço, Thelma e Louise é também o local onde Forest Gamp para de correr! Estar no Monument Valley é como estar dentro do faroeste americano e entrar no mundo da ilusão…

Começamos por “The Mittens”, o seu “cartão postal”: estas 3 estruturas de arenito são observadas a partir do Centro de Visitantes e também são o primeiro ponto de paragem ao se iniciar o trajeto pela estrada de terra. Segue-se o “Elephant Butte”… formação rochosa que recebeu este nome justamente por, com alguma imaginação, se parecer com um rabo de elefante.

O terceiro ponto, chamado de “Três Irmãs” é ainda mais curioso…pode ser visto de vários pontos do vale tendo-se a impressão que estas três estruturas verticais estão sempre na mesma posição independente do local de observação.

No “John’s Ford Point” podemos observar todo o esplendor deste local mágico… vários filmes foram por lá gravados e facilmente associamos a paisagem ao “estilo” John Wayne…um homem montado a cavalo, com roupas de cowboy, no topo do penhasco, de cabelos ao vento…sem dúvida, um dos locais mais interessantes de todo o vale.

Embrenhados por trilhas mais secundárias, vimos hieróglifos incríveis e arcos rochosos maravilhosos…em cada canto uma surpresa! Numa destas paragens, o nosso guia, munido duma flauta típica, tocou e cantou alguns versos de uma tradicional música Navajo, e sua voz ecoou pela imensidão da gruta… por momentos tudo parou, sentimo-nos de volta ao tempos dos Anasazi, antigos habitantes da região, embalados na voz daquele homem, que como tantos outros, por tanto tempo foram, e são os verdadeiros ‘donos’ do Monument Valley.

Também digno de referência, já no regresso da tour, uma série de formações de arenito pontiagudas chamadas “Totem Polés”, cenários de fantásticas fotografias, sobretudo porque com o cair da tarde os jogos de cor criados pelo pôr do sol ainda mais tornou fascinante a experiencia que estávamos a viver

Esta tour foi previamente adquirida através do seguinte link, tendo optado pela tour maior, no entanto ficam aqui ambas as hipoteses:

Quanto ao alojamento, quanto ao nível de proximidade, não existem mais opções mas um pouco mais longe podem pesquisar no mapa que deixamos em baixo:

Booking.com

Existem aeroportos “próximos” de Oljato-Monument Valley: Page a cerca de 2h30m, Flagstaff e Durango (DRO) ambos a cerca de 4h.

Fazemos sempre a pesquisa dos voos no Skyscanner pois assim ficamos com uma visão global dos preços praticados pelas diversas companhias aéreas e dos horários disponíveis. Tem sido um motor de busca essencial! É só escolher a opção que mais nos convém e somos redirecionados para as várias hipóteses de reserva… DICA: APÓS FEITA A ESCOLHA ir ao site da PRÓPRIA COMPANHIA AÉREA… mesmo que o skyscnaner mostre opções mais baratas… é, de certeza, a mais segura a reserva na própria companhia e mais fácil a comunicação direta quando surgem contratempos!

Mas vão sempre precisar de alugar um carro:

Nunca se esqueçam de fazer o seu SEGURO DE VIAGEM… Nós fazemos sempre!

Viajar é a nossa paixão, um momento muito esperado e planeado e por isso, nada melhor do que embarcar tranquilo! Assim, fazer um seguro viagem dá-nos a segurança de que caso algum imprevisto aconteça, como o extravio de alguma mala ou mesmo a necessidade de assistência médica, não teremos que nos preocupar com dinheiro e burocracia.

Fazemos sempre comparação de preços/condições da apólice nestas duas companhias de seguros especializadas em seguros de viagem, em função do destino pretendido. Façam como nós e escolham o melhor seguro de viagem…

Simulação AQUI

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blogue são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


One comment

  • Sara ezequiel

    Parabens pela viagem mas principalmente pelos excelentes textos, muito obrigada pela partilha.
    Confesso que fiquei com vontade de fazer igual viagem!

Leave a Reply