Jukkasjärvi com stopover em Estocolmo

Sendo o destino final JUKKASJÄRVI passamos “de fugida por Estocolmo, onde aterramos, e mesmo com pouco tempo na capital da Suécia, aproveitamos para conhecer

Fazemos sempre a pesquisa dos voos no Skyscanner pois assim ficamos com uma visão global dos preços praticados pelas diversas companhias aéreas e dos horários disponíveis. Tem sido um motor de busca essencial! É só escolher a opção que mais nos convém e somos redirecionados para as várias hipóteses de reserva… DICA: ESCOLHA SEMPRE A PRÓPRIA COMPANHIA AÉREA… por vezes não é a opção mais barata mas é, de certeza, a mais segura.

Estocolmo

O stopover em Estocolmo permitiu-nos um “cheirinho” desta bonita e limpa capital europeia!

Como fomos em fevereiro, o rigor do inverno impediu-nos de a explorar como desejávamos mas deu para apreciar a sua “qualidade de vida”.

Ficamos alojados no HOTEL SHERATON STOCKHOLM

A escolha além da qualidade inegável do hotel deveu-se á sua proximidade quer á estação central que nos permitiu a ligação por comboio desde o aeroporto quer ao centro da cidade, nomeadamente a inúmeras atrações de Gamla Stan, a sua “ilha” mais antiga.

Aqui visitamos a Catedral Storkyrkan e o Parlamento.

Mas com o cair do dia e do frio nórdico o que realmente fez as nossas delicias foram as ruas calmas e tortuosas com becos e escadarias repletos de casas de madeira que se misturam com velhas praças com majestosas casas comerciais, excelentes restaurantes e charmosos cafés.

O coração medieval de Gamla Stan é Stortorget (a “Grande Praça”), cercada por casas de comércio pintadas em cores pastéis, em obras á nossa passagem e que inviabilizaram a tradicional foto!

Ficou o significado histórico desta visita por ter sido o local onde ocorreu o famoso banho de sangue em 1520, quando cerca de 100 aristocratas foram executados. Saboreamos um chocolate quente no Kaffekoppen e visitamos, no prédio da antiga bolsa de valores, o Nobel Museum com todos os vendedores do Prêmio Nobel, e cujo fundador, Alfred Nobel cidadão nativo da cidade tem lugar de destaque juntamente com a sua mais famosa invenção: a dinamite.

Mas não faltam atividades para quem permanecer mais tempo na cidade!

O centro histórico tem charme arquitetónico e a parte moderna não agride. Há imensas praças e ruas pedonais, mercados de rua com produtos frescos, esplanadas, bancos de jardim e relvados para relaxar (noutra época do ano, claro!). No fundo, Estocolmo parece ser uma cidade pensada para o bem-estar das pessoas, é agradável e muito tranquila.

Certamente um local a regressar com mais que apenas uma tarde! Soube a pouco…

Para outros alojamentos em Estocolmo:

Booking.com

Jukkasjärvi, Kiruna

Daqui voamos até Jukkasjärvi, Kiruna a 200km a norte do Círculo Polar Ártico com o desafio de passar a noite no Icehotel, o primeiro e maior hotel de neve e gelo do mundo, a cerca de 10 graus negativos…

JUKKASJÄRVI

Mas primeiro, entre um manto branco e debaixo da suave neve que nos brindou á chegada, montados em motas de neve, fomos conhecer as redondezas enquanto a noite já caía, ainda não eram 4 da tarde!

E após uma visita ao original ice bar para uma bebida, servida obviamente num copo de gelo, lá fomos nós para debaixo de 1000 toneladas de gelo do rio Torne e com uma pele de rena a separar-nos do bloco de gelo que era a nossa cama para enfrentar a noite com coragem e determinação !!!

Não é uma tarefa fácil… estavam 5 graus negativos no quarto, o ar ao fim de poucos minutos fica irrespirável, gela os pulmões! Em contraste, o saco cama que nos fornecem para dormir é extremamente quente e claustrofóbico. As luzes azuladas a realçar as esculturas de gelo dos quartos permanecem toda a noite ligadas…enfim não o melhor cenário para dormir.

Link Icehotel em JUKKASJÄRVI – https://www.booking.com/hotel/se/icehotel.pt

Prova superada!!!!

JUKKASJÄRVI-6

Já no dia seguinte mais um passeio pelas redondezas na companhia de dóceis cães, maioritariamente Huskys, tornaram ainda mais especial está nossa “ice trip”

Além da alta capacidade para executar tarefas incríveis, estes cães ainda servem como grandes ajudantes do trabalho humano, seja puxando trenós na neve ou até servindo como guardas.

Embora pareça algo tenebroso, uma atividade turística de exploração dos animais, a verdade é que eles precisam deste tipo de atividades físicas diárias para se manterem saudáveis e bem dispostos… e de facto eles só queriam “puxar”!!!

Capazes de correr até 60 quilómetros de distância de uma só vez, o nosso curto passeio pelo lago gelado e floresta levou-nos a cenários paradisíacos em plena comunhão com a natureza!

Booking.com

Não são muitas as opções mas é possível escolher outros alojamentos nas imediações do Ice Hotel, como pode pesquisar no mapa lateral.

O Ice hotel funciona durante o dia como museu e está assim aberto a visitas. Não é possível comprar os bilhetes online – ver preços

Várias atividades são organizadas pelo Hotel, como as que fizemos, podendo ser lá adquiridas diretamente.

Um espetáculo a não perder são as auroras boreais! Poderão ter a sorte deste fenómeno acontecer mesmo por cima das vossas cabeças ou podem ir á suas “caça” com guias conhecedores dos melhores “spots”!

Terminamos este artigo com um conselho…

Como íamos de seguida para a Islândia, deixamos essa experiência para lá! Mas podemos já adiantar…

É imperdível!

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blogue são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


Leave a Reply