Helsínquia em apenas 1 dia

Helsínquia

A capital da Finlândia, Helsínquia, impressiona pela educação dos habitantes e pela qualidade de vida.

Helsínquia

Trata-se de uma capital relativamente “recente” uma vez que na sequência de um incêndio devastador foi totalmente reconstruída numa malha de ruas amplas e edifícios em tijolo neoclássicos, à semelhança da então capital da Rússia, São Petersburgo.

No fim deste artigo deixamos um GUIA PRÁTICO com todas as dicas desta cidade, como chegar, onde ficar, etc!

Catedral Ortodoxa Uspenski

Atracamos vindos do nosso cruzeiro pelo Báltico, no seu típico porto, de onde parte a “Esplanadi”, uma avenida larga e arborizada que atravessa um labirinto de linhas de elétricos e iniciamos a nossa visita de apenas 1 dia a esta cidade pela Catedral Ortodoxa Uspenski que atrai logo á atenção com as suas com suas cúpulas redondas em tons esverdeados.

Apesar da maioria dos finlandeses serem protestantes, a verdade é que na sua capital está a maior igreja ortodoxa na Europa Oriental… uma herança da domínio russo no país!

Por dentro, tal como é característico nas igrejas ortodoxa há muita ostentação, com muitas imagens e muito dourado!

Helsínquia

Praça do Mercado

Daqui seguimos para uma praça simbólica de Helsínquia, a Praça do Mercado (Market Square em inglês ou Kauppatori em finlandês), rodeada por prédios importantes, como o Palácio Presidencial e a Câmara Municipal.

No seu centro estão instaladas barraquinhas com um mercado e que também servem comida de rua… foi onde depois regressamos para almoçar e por isso nesta primeira passagem pouco nos detivemos por lá.

Praça do Senado – Catedral de Helsínquia (Tuomiokirkko)

Seguindo de imediato para a Praça do Senado, rodeada de outros edifícios imponentes, como o edifício central da Universidade de Helsínquia, o Palácio do Conselho de Estado e a famosa Catedral de Helsínquia (Tuomiokirkko).

A imponente igreja protestante instalada num gigante edifício branco de cúpulas verdes fica no alto de uma escadaria e é o grande destaque da praça mas após a magnificência do exterior, o interior espartano luterano acaba por desapontar… bancos de madeira, um altar simples e um órgão.

A catedral foi construída entre os anos de 1830 e 1852 e foi uma homenagem ao Grão-Duque da Finlândia que era o czar Nicolau da Rússia pois, nessa época a Finlândia pertencia a Rússia. A catedral foi então chamada de catedral de São Nicolau mas em 1917 quando a Finlândia conseguiu sua independência a catedral passou a chamar-se apenas Catedral de Helsinque, numa tentativa de esquecer e apagar toda e qualquer homenagem á Rússia.

KIASMA

Com apenas um dia na capital da finlandia havia que fazer escolhas quanto a museus a visitar e a nossa recaiu no KIASMA , o Museu de Arte Contemporânea de Helsínquia

O dicionário define quiasma como “uma interseção anatómica.” E o museu, como o seu nome indica, faz jus a tal definição pois trata-se de um projeto em que vários artistas contemporâneos produzem um fluxo interminável de obras únicas que vão desde o contido até ao grandioso e imprevisível.

Os espaços irregulares, sutilmente diferenciados do museu, servem como salas de exposição que Holl, o seu criador, descreve como um “fundo silencioso mas dramático” para a exibição de arte igualmente diverso. Aberto em 1998 e tem uma média de 8 mil peças distribuídas nos cinco andares do prédio, por onde “nos perdemos” sem dar conta do tempo passar…

Já com o tempo “contado” para o regresso ao cruzeiro apenas fotografamos a fachada do “PARLIAMENT HOUSE” para rapidamente nos dirigirmos para a última visita que tínhamos programado na cidade, a TEMPPELIAUKIO KIRKKO, conhecida como a Igreja de Pedra.

Temppeliaukio Kirkko

Esta capela luterana foi construída e escavada numa grande rocha, sendo assim na sua maioria subterrânea, de forma circular com o teto de madeira e cobre onde várias aberturas deixam entrar a luz natural que assim ilumina as suas paredes feitas da própria rocha avermelhada

Como uma igreja luterana, não tem muitos luxos nem imagens, apenas os bancos que convergem para um altar simples, mas a verdade é que todo o conjunto, diferente de tudo o que já vimos, é harmonioso e belo.

Ao lado do altar encontra-se o imenso órgão, construído por Veikko Virtanen, o mais famoso construtor de órgãos da Finlândia, que tem 3001 tubos.

Helsínquia Temppeliaukio Kirkko

GUIA PRÁTICO

Como chegar?

Nós chegamos “via cruzeiro”!

Mas numa viagem “isolada” até esta capital europeia o habitual é aterrar no seu aeroporto “Hensinki Aantaa (HEL), a cerca de 20 km do centro da cidade.

Fazemos sempre a pesquisa dos voos no Skyscanner pois assim ficamos com uma visão global dos preços praticados pelas diversas companhias aéreas e dos horários disponíveis. Tem sido um motor de busca essencial! É só escolher a opção que mais nos convém e somos redirecionados para as várias hipóteses de reserva… DICA: APÓS FEITA A ESCOLHA ir ao site da PRÓPRIA COMPANHIA AÉREA… mesmo que o skyscnaner mostre opções mais baratas… é, de certeza, a mais segura a reserva na própria companhia e mais fácil a comunicação direta quando surgem contratempos!

Sendo as passagens aéreas a parte mais cara da maioria das viagens, dedicamos um artigo apenas a explicar como funciona o Skyscanner e com dicas de como comprar voos baratos.

Há agora que chegar ao hotel! Para isso, deixamos aqui alguns meios para sair do aeroporto

O comboio da HSL é, em principio, a melhor opção!

O custo-benefício é imbatível e só não é aconselhável se a chegada for de madrugada, pois não funciona nesse horário.

Ir do aeroporto de Helsinque para o Centro de comboio é muito fácil: há placas indicativas por todo o aeroporto a indicar o caminho da estação, que fica dentro do próprio aeroporto e para comprar o bilhete, existem máquinas no caminho e na entrada que leva até a área de embarque. Na máquina, escolhe-se o idioma e a opção de trajeto. O preço é de 5€. Há comboios de 20 em 20 minutos e demora até ao centro cerca de meia hora.

Autocarro – há dois tipos:

O da companhia aérea Finnair, o Finnair City Bus, que vai do aeroporto até a Estação Central de Comboio de Helsinque. Sai a cada 20 minutos, durante todo o dia e custa 6,60 euros e pode ser comprada nas máquinas ou diretamente ao motorista . O trajeto dura em média 35 minutos. Mas, só estão disponíveis até meia-noite

O autocarro “convencional” com linha 615, que faz o trajeto direto entre o aeroporto e a Estação Central de Comboios de Helsinque. O bilhete deve ser comprado nas máquinas e custa 5 euros. Essa é a única opção de transporte público para quem chega de madrugada e não quer gastar muito até o centro da cidade!

A utilização de um taxi, apesar de ser uma das opções mais caras pode ser uma opção para quem está com muitas malas ou chegou de madrugada, já que alguns meios transportes não funcionam depois da 01 hora da manhã.

O trajeto leva de 25 a 30 minutos e existem praças de táxi logo na saída dos terminais, como em quase todos os aeroportos. Antes de entrar no carro, será informado do valor e o tempo até seu destino. Há empresas como Airport Taxi Helsinque-Vantaa, Taxi Point e Airport Taxi Yellow Line. O valor andará á volta de 50 euros.

Há ainda, normalmente mais barato, mas em Helsinque a diferença entre os dois modos de locomoção é muito pequena.

Alugar um carro garante liberdade de locomoção sem se preocuparem com horários e pode ser uma opção prática já que no aeroporto de Helsínquia existem várias rent a cars e o levantamento do veículo também é muito simples, pode ser pré-agendada e acompanhada pelo aplicativo da companhia.

Há também que ter em conta as seguintes opções:

TRANSFER – Para quem procura mais conforto no transporte do aeroporto para o centro, o shuttle pode ser uma excelente alternativa. Façam aqui as vossas pesquisas:

ALUGUER DE CARRO – Uma opção de mobilidade na cidade e arredores

Nós aconselhamos a busca através da RENTCARS ou da RENTALCARS que automaticamente selecionam entre as rent-a-car os melhores preços no destino

A nossa preferência recai na EUROPCAR, uma rent-a-car de renome internacional que nos oferece maior confiança e que normalmente tem balcões dentro dos aeroportos.

Quando viajar?

A cidade de Helsínquia tem um clima continental temperado, sendo influenciado pelas correntes e massas de ar marítimas com origem no Golfo da Finlândia e do Mar Báltico.

Os meses de Inverno são relativamente moderados em comparação com outros locais situados à mesma latitude. As temperaturas máximas médias variam entre 1ºC e -2ºC e as temperaturas mínimas médias variam entre -4ºC e -7ºC. A neve é frequente entre dezembro e março. Nesta época do ano, os dias são curtos, sendo que nos meses de dezembro e janeiro o número de horas com luz solar é de apenas 6 horas.

Nos meses de Primavera e Outono as temperaturas máximas médias variam entre 8ºC e 14ºC e as mínimas raramente baixam dos 4ºC.

No Verão a temperatura máxima média varia entre 19ºC e 22ºC, sendo que o mês com a temperatura mais elevada é julho.

A chuva está presente o ano inteiro. Os meses mais chuvosos são agosto e outubro e os meses mais secos são abril e maio.

Onde ficar?

Na verdade, não podemos aqui aconselhar em concreto nenhum alojamento pois não pernoitamos na cidade… à noite regressamos ao nosso cruzeiro!

A nossa escolha número 1 é utilizar o Booking.com.

Temos reservado através desta plataforma por todo o mundo e não podemos estar mais satisfeitos. NUNCA tivemos qualquer tipo de problema. Por isso, independentemente do tipo de alojamento que escolherem para a vossa estadia recomendamos que reservem aqui sem receios.

Vamos indicar as nossas escolhas e algumas alternativas “para todos os gostos” baseadas na nossa pesquisa mas fica aqui deste já o link genérico para outras opções.

Booking.com


Como viajar seguro?

Este não é um conselho! É mesmo um “investimento” que consideramos OBRIGATÓRIO…

Nunca se esqueçam de fazer SEGURO DE VIAGEM… Nós fazemos sempre!

Viajar é a nossa paixão, um momento muito esperado e planeado e por isso, nada melhor do que embarcar tranquilo! Assim, fazer um seguro viagem dá-nos a segurança de que caso algum imprevisto aconteça, como o extravio de alguma mala ou mesmo a necessidade de assistência médica, não teremos que nos preocupar com dinheiro e burocracia.

Fazemos os nossos seguros na IATI pois têm sempre a solução mais adequada para cada viagem… comparem os preços/condições das várias modalidades e façam como nós…

Simulação AQUI



Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é foto-olga-e-ze.jpg

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blog são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


One comment

Leave a Reply