Escapadinha a OSLO

Mais uma escapadinha de fim de semana em 2017 levou-nos até Oslo, a capital da noruega e que veio em 2019 a ser nomeada Capital Verde da Europa devido aos seus incentivos de redução à poluição e preservação de áreas ambientais.

Banhada pelas águas do Oslofjord, no litoral sul do país, é castigada pelo clima rigoroso típico dos países escandinavos. Mesmo no verão as temperaturas são “pouco agradáveis”… por isso um agasalho é aconselhável para todas as alturas do ano!

Outra dica que aqui deixamos é o “Oslo Card”, um cartão turístico que permite o acesso a vários museus e atrações da cidade a ainda dá acesso de forma ilimitada ao metro, autocarro e comboios da cidade durante o período contratado, uma vez que se mostrou uma mais valia nesta nossa viagem.

No fim deste artigo deixamos um GUIA PRÁTICO com todas as dicas desta cidade, como chegar, onde ficar, etc…

A Ópera de Oslo

O nosso roteiro por Oslo começou pelo edifício da Opera cuja estrutura exterior vanguardista, toda em mármore e granito branco domina a paisagem, parecendo emergir do mar do norte!

Fomos passear sobre o seu… telhado!

Por mais estranho que possa parecer o telhado inclinado da Opera é utilizado como “promenade”, espaço de relax e até como miradouro da cidade de Oslo!

Catedral de Oslo (Domkirke)

Daqui seguimos para a praça Stortorvet onde fica a Catedral de Oslo (Domkirke), um dos marcos históricos e culturais mais significativos de Oslo, que remonta ao século XVII.

Como estava fechada á nossa passagem não nos foi possível visitar o seu interior.

Akershus Festning

A próxima paragem era o castelo/fortaleza medieval Akershus Festning.

Desde o séc.XIII já serviu como forte militar, prisão e até residência real e hoje, ainda é patrulhada pela guarda real.

As grossas paredes do castelo, uteis para manter os invasores à distância permanecem até aos dias de hoje e servem de base á muralhas que a envolvem e que fomos percorremos apreciando o cenário

 Rådhuset, Câmara Municipal de Oslo

Prosseguimos então para a zona sul da capital para visitarmos a “mal amada” Rådhuset, Câmara Municipal tudo devido ao estilo do edifício que nunca foi muito bem aceite pela população.

O edifício é feito de concreto e tem uma face de tijolos, dando-lhe uma aparência imponente e grandiosa, com 2 torres, uma das quais com um belo mostrador de relógio.

Fiorde de Oslo

Mas estava na hora de um passeio de barco pelo famoso Fiorde de Oslo composto por centenas de pequenas ilhas mas o frio do inicio de maio não ajudou na viagem que acabamos por fazer quase toda no interior do barco.

Aker Brygge

O dia terminou na zona de Aker Brygge, outrora o porto principal da cidade e onde hoje abundam edifícios e espaços comerciais que tornaram o seu passeio marítimo um dos lugares mais populares em Oslo.

Parque de Esculturas Vigeland

O segundo dia começou bem cedo no Parque de Esculturas Vigeland,localizado dentro do Frogner Park. em Kirkeveien, a cerca de 3 km do centro histórico.

Este parque é o maior parque de esculturas no mundo criado por um único artista, Gustav Vigeland, com 212 esculturas.

As esculturas, espalhadas por 5 seções principais, Portão Principal, a Ponte, a Fonte, o Planalto do Monólito e a Roda da Vida, contam-nos “histórias” sobre o ciclo da vida do Homem, do nascimento à morte.

Pessoas nuas, em diferentes poses, representam aspetos da existência humana, como a família, o trabalho, a ira, a maternidade, o sexo, a fraternidade.

Destacamos a Fonte, uma estrutura cercada por 20 estátuas, cada uma representando um estágio da vida, da infância à velhice e o “Monolito”, uma estátua de 14 metros de altura esculpida em uma única pedra de granito, que mostra um emaranhado de 121 pessoas em busca de subir cada vez mais alto…

Holmenkollen

E antes de regressar ao centro fomos visitar a rampa de salto de esqui de Holmenkollen, uma estrutura de 69 metros de altura construída com 1.200 toneladas de aço que ainda tinha vestígios de neve!

Na sua base o Museu do Esqui, fundado em 1923, transportou-nos a 400 anos da história desta modalidade e á evolução dos Jogos Olímpicos ao longo dos tempos.

Slottet, o Palácio Real

De volta ao centro da cidade uma caminhada pela a Karl Johans Gate, a principal rua que conecta a estação central ao Palácio Real (Slottet) levou-nos até este imponente palácio onde reside a família real norueguesa.

Stortinget, o Parlamento Norueguês

Pelo caminho passamos pelo “Stortinget” o Parlamento Norueguês.

Munchmuseet ou Museu Munch

De seguida fomos até ao Munchmuseet ou Museu Munch, dedicado à obra e vida de Edvard Munch onde se podem ver algumas obras emblemáticas do pintor e saber pormenores sobre capítulos da vida do artista, e claro… para ver ao vivo “O Grito”, a sua obra mais famosa!

Mas, não estava lá! Explicaram-nos que tinha sido emprestado para uma exposição temporária…

No entanto, não desistimos!  Na verdade, “O Grito” não é 1 pintura, mas 4 versões diferentes da pintura que Edvard Munch pintou entre 1893 e 1917, e por isso, também em Oslo, fomos até ao Museu de Arte de Oslo chamada La Galeria Nacional de Oslo (Nasjonalgalleriet) onde está outra versão.

Galeria Nacional de Oslo (Nasjonalgalleriet)

A inspiração de Edvard Munch para fazer O Grito provavelmente vem de sua vida diária. Diz-se que o lado assustador e horrorizado do personagem se refere ao seu transtorno bipolar e doenças mentais. E o próprio Munch explicou que um dia encontrou inspiração num caminho perto de um fiorde em que de repente sentiu um grito passar “pela natureza”… uma espécie de uivo primitivo.

“Eu estava a andaro por um caminho com dois amigos, o sol estava se pondo, de repente o céu ficou vermelho sangue, eu parei, cansado, e me apoiei em uma cerca; Havia sangue e línguas de fogo acima do fiorde azul-escuro da cidade; Meus amigos continuaram, e eu fiquei ali, tremendo de ansiedade. Senti um grito infinito que percorria o universo e despedaçava a natureza. »

(versão traduzida para brasileiro do Diário de Munch, 22 de janeiro de 1892)

Centro do Nobel da Paz

A última e “inevitável” visita foi ao Centro do Nobel da Paz.

Concedido anualmente desde 1901, o Prémio Nobel da Paz é um dos 5 prémios Nobel criados a pedido do industrial e inventor sueco Alfred Nobel, juntamente com os prémios em Química, Física, Fisiologia ou Medicina e Literatura. Segundo o testamento de Nobel, o Prémio da Paz deveria ser concedido à pessoa que no ano precedente “teria feito o máximo ou o melhor trabalho pela fraternidade entre as nações, pela abolição ou redução dos exércitos permanentes e pela manutenção e promoção da paz”. Alfred Nobel também especificou que o prêmio deveria ser concedido por um comitê de cinco pessoas escolhido pelo Parlamento norueguês.

O museu está abrigado num edifício de 1872, que era a antiga estação ferroviária de Oslo, mas o seu interior é super moderno, com um design criativo e esquemas de cores, que contam com instalações de alta tecnologia.

O objetivo principal é apresentar os laureados deste Prêmio Nobel e os seus trabalhos, mas tem também outras exposições provisórias que promovem o debate e reflexão sobre assuntos importantes como guerra, paz e resolução de conflitos.


GUIA PRÁTICO

Como chegar?

O aeroporto de Oslo (OSL) é o maior da Noruega e um dos mais importantes da Escandinávia.

Está localizado em Gardermoen, cerca de 47 quilómetros a nordeste da capital norueguesa.

Fazemos sempre a pesquisa dos voos no Skyscanner pois assim ficamos com uma visão global dos preços praticados pelas diversas companhias aéreas e dos horários disponíveis. Tem sido um motor de busca essencial! É só escolher a opção que mais nos convém e somos redirecionados para as várias hipóteses de reserva… DICA: APÓS FEITA A ESCOLHA ir ao site da PRÓPRIA COMPANHIA AÉREA… mesmo que o skyscnaner mostre opções mais baratas… é, de certeza, a mais segura a reserva na própria companhia e mais fácil a comunicação direta quando surgem contratempos!

Sendo as passagens aéreas a parte mais cara da maioria das viagens, dedicamos um artigo apenas a explicar como funciona o Skyscanner e com dicas de como comprar voos baratos.

Se viajarem pela TAP, Vueling e Ibéria podem usar os nossos links! Como são nossos afiliados temos muitas vezes promoções!

Há agora que chegar ao hotel! Para isso, deixamos aqui alguns meios para sair do aeroporto

Comboio

O comboio é o meio de transporte mais cómodo e rápido para chegar ao seu destino no centro da cidade.

O comboio expresso de alta velocidade Flytoget liga o aeroporto à estação de comboios no centro (Oslo S) em cerca de 20 minutos. Os comboios têm uma frequência de 10 minutos, e os bilhetes custam cerca de 2 euros (a serem pagos em coroas norueguesas / cerca de 200 NOK). Consultem aqui os horários.

Autocarro

A SAS disponibiliza o Flybussen, uma linha regular de autocarros de categoria superior que liga o aeroporto e o centro da cidade. O bilhete custa 200 NOK e pode ser comprado online, nas máquinas do aeroporto ou no próprio autocarro. A viagem tem um tempo estimado de 45 minutos, e a frequência é de 20 minutos, todos os dias.

Táxi

Em média, custa cerca de 700 NOK, um valor bastante elevado e que só compensa se viajarem em conjunto 4 pessoas. Como existem várias companhias de táxi com diferentes preços, deve dirigir-se ao balcão de informações no terminal de chegadas para decidir que companhia usar. Os táxis encontram-se em permanência à saída do terminal.

Transfer
Carro alugado

No aeroporto é possível levantar um carro, cujo valor pode consultar em baixo – com a vantagem de ter como se deslocar

ALUGUER DE CARRO – Uma opção de mobilidade na cidade e arredores

Nós aconselhamos a busca através da RENTCARS ou da RENTALCARS que automaticamente selecionam entre as rent-a-car os melhores preços no destino

Quando viajar?

A influência da Corrente do Golfo torna os meses de Inverno moderados, com temperaturas menos extremas do que aquelas que se fazem sentir noutros destinos localizados à mesma latitude (60º N) no interior do continente europeu.

No Verão, a luz solar está presente durante 18 horas, enquanto que no Inverno o dia chega a ter uma duração inferior a 6 horas, em particular nos meses de dezembro e janeiro.

Temperaturas Sazonais

As temperaturas médias no Inverno oscilam entre -5ºC e 1ºC. Os meses mais frios são dezembro e janeiro, com uma temperatura média de -3ºC. A neve, em abundância, transforma a cidade num local para desportos de Inverno.

No Verão, as temperaturas máximas médias variam entre 20ºC e 22ºC, e as mínimas oscilam entre 11ºC e 13ºC. O mês mais quente é julho, com uma temperatura máxima média de 22ºC.

Assim, o melhor período para visitar Oslo é entre maio e setembro quando as temperaturas são amenas, com máximas médias entre os 16 e 22ºC. É aconselhável levar pelo menos uma peça de roupa quente para a noite.

Nós fomos no inicio de maio (aproveitando o feriado de dia 1!) e os dias, apesar de solarengos, estavam bastantes frios…

Onde ficar?

A nossa escolha número 1 é utilizar o Booking.com.

Temos reservado através desta plataforma por todo o mundo e não podemos estar mais satisfeitos. NUNCA tivemos qualquer tipo de problema. Por isso, independentemente do tipo de alojamento que escolherem para a vossa estadia recomendamos que reservem aqui sem receios.

Vamos indicar as nossas escolhas e algumas alternativas “para todos os gostos” baseadas na nossa pesquisa mas fica aqui deste já o link genérico para outras opções.

Booking.com

O custo de vida em Oslo, nomeadamente quanto á estadia, é mais elevado que a média europeia mas conseguimos um hotel que ficava a poucos minutos a pé do centro com um custo / qualidade que consideramos razoável, o ANKER HOTEL

Como viajar seguro?

Este não é um conselho! É mesmo um “investimento” que consideramos OBRIGATÓRIO…

Nunca se esqueçam de fazer SEGURO DE VIAGEM… Nós fazemos sempre!

Viajar é a nossa paixão, um momento muito esperado e planeado e por isso, nada melhor do que embarcar tranquilo! Assim, fazer um seguro viagem dá-nos a segurança de que caso algum imprevisto aconteça, como o extravio de alguma mala ou mesmo a necessidade de assistência médica, não teremos que nos preocupar com dinheiro e burocracia.

Fazemos os nossos seguros na IATI pois têm sempre a solução mais adequada para cada viagem… comparem os preços/condições das várias modalidades e façam como nós…

Simulação AQUI


Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é foto-olga-e-ze.jpg

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blog são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


Leave a Reply