covid 19 – informações para viajantes – BÉLGICA

site oficial

Últimas Notícias

O governo belga proibiu todas as viagens não essenciais de e para a Bélgica de 27 de janeiro a 1 de março. Certas isenções para motivos familiares ou profissionais urgentes.

Restrições de entrada

O governo belga proibiu todas as viagens não essenciais de e para a Bélgica de 27 de janeiro a 1 de março. Certas isenções se aplicam por motivos familiares ou profissionais urgentes.

A Bélgica restringiu a entrada de todos os viajantes que não chegam dos Estados-Membros do EEE ou da Suíça.

Os viajantes que entrarem na Bélgica precisam de isolamento por 14 dias na chegada.

A partir de 1º de janeiro, os cidadãos do Reino Unido não serão mais classificados como cidadãos da UE/EEE e não terão permissão para entrar na Bélgica. Viagens essenciais ainda são permitidas. Essas restrições não se aplicam a cidadãos do Reino Unido que residam legalmente na Bélgica. Eles poderão voltar a entrar no país, mas deverão apresentar comprovante de residência.

Os viajantes que chegam da Austrália, Japão, Coreia do Sul, Nova Zelândia, Ruanda, Singapura, Tailândia ou Uruguai também podem entrar na Bélgica.

Diplomatas, trabalhadores humanitários e militares podem entrar no país. Cidadãos de Andorra, Mônaco, Montenegro, Macedônia do Norte, San Marino, Sérvia e Cidade do Vaticano podem entrar na Bélgica com prova de conexão e viajar para seu país de origem.

Requisitos de entrada

Todos os viajantes devem preencher um Formulário de localização de passageiros até 48 horas antes da chegada.

Os viajantes devem apresentar um atestado médico com um resultado negativo do teste PCR COVID-19 emitido até 72 horas antes da partida. Crianças menores de 12 anos e residentes na Bélgica estão isentos de apresentar o resultado do teste.

A partir de 25 de dezembro, os viajantes que chegam do Reino Unido devem apresentar um certificado médico válido com um resultado negativo do teste PCR para COVID-19 emitido até 48 horas antes da chegada.

Requisitos de quarentena

A Bélgica criou um sistema de ‘semáforo’ para rastrear países e regiões que estão enfrentando altas taxas de incidência de COVID-19. Todos os viajantes das “zonas vermelhas” serão obrigados a isolar-se por 7 dias, enquanto que aqueles que entram na Bélgica das regiões “laranja” devem ficar vigilantes. A lista atualizada de regiões pode ser encontrada neste site (em francês).

Os residentes que retornam de uma zona vermelha e permanecem lá por mais de 48 horas devem se submeter a um teste obrigatório no dia 1 e no dia 7 de quarentena. A partir de 2 de janeiro, os passageiros receberão uma mensagem de texto no retorno, com a qual poderão se inscrever em um centro de testes. A capacidade de teste no Aeroporto de Bruxelas será expandida para permitir que os viajantes que chegam sejam testados voluntariamente na chegada. Testes estão sendo feitos no Aeroporto de Charleroi e na estação Bruxelas-Midi.

Os viajantes que chegam do Reino Unido, África do Sul e América do Sul estão sujeitos a um auto-isolamento de 10 dias na chegada e devem fazer um teste COVID-19 na entrada, bem como no 7º dia após a chegada.

Sobre a Bélgica

  • Capital da Bélgica: Bruxelas
  • População: 11 milhões
  • Língua oficial: flamengo, francês e alemão
  • Fuso horário: GMT +1
  • Código telefónico internacional: +32
  • Fronteiras terrestres: Alemanha, França, Holanda e Luxemburgo

O que visitar?

Sem informações

Leave a Reply