COSTA RICA – Uma ode aos sentidos

costa rica 1

Desta vez o destino era “quase” irrelevante, desde que fosse um novo destino! O importante era IR… e acabou por “surgir do nada” e à última hora esta viagem à “desconhecida” Costa Rica.

Chegamos sem grandes expectativas, sabendo que nem sequer era a melhor época pois começavam as chuvas e sem grande tempo para os habituais planeamentos “ao pormenor”… Fomos deixando a viagem “acontecer” e acabamos conquistados!

Destinos improváveis, férias memoráveis!

costa rica 1

GUIA PRÁTICO

Como chegar?

A melhor forma de ir para Costa Rica é voar para o aeroporto de “Aeroporto Internacional Juan Santamaría”, chegando assim a San José, capital da Costa Rica.

Fazemos sempre a pesquisa dos voos no Skyscanner pois assim ficamos com uma visão global dos preços praticados pelas diversas companhias aéreas e dos horários disponíveis. Tem sido um motor de busca essencial! É só escolher a opção que mais nos convém e somos redirecionados para as várias hipóteses de reserva… DICA: APÓS FEITA A ESCOLHA ir ao site da PRÓPRIA COMPANHIA AÉREA… mesmo que o skyscnaner mostre opções mais baratas… é, de certeza, a mais segura a reserva na própria companhia e mais fácil a comunicação direta quando surgem contratempos!

Sendo as passagens aéreas a parte mais cara da maioria das viagens, dedicamos um artigo apenas a explicar como funciona o Skyscanner e com dicas de como comprar voos baratos.

Desta vez, a viagem que tinha a melhor relação custo/benefício era o voo ida e volta de Lisboa para San José, com escala em Madrid pela IBÉRIA – pagamos por pessoa 561,48€

Há agora que chegar ao hotel! Para isso, deixamos aqui alguns meios para sair do aeroporto e chegar á cidade que fica a cerca de 20 quilómetros:

  • Táxi:  Os táxis oficiais do aeroporto são cor de laranja. Os bilhetes de táxi pré-pagos podem ser adquiridos nos quiosques existentes no hall das chegadas. Uma viagem até ao centro custa entre 30/50 dólares.
  • Autocarro: A opção mais barata é viajar nas carreiras regulares de autocarro da empresa TUASA que passam pelo aeroporto e vão em direção ao centro. As paragens estão localizadas na área exterior do aeroporto. O bilhete custa menos de 1 dólar.
  • Transfer agendado: sobretudo em alta temporada, quando o movimento e as filas são grandes, uma alternativa é combinar com o hotel ou empresa especializada; apesar de mais caro, pode economizar tempo
  • Carro alugado: no aeroporto é possível alugar carro, cujo valor pode consultar em baixo – com a vantagem de ter como se deslocar pelo país!

A nossa opção foi o aluguer de um jipe 4×4 pois queríamos explorar, sem limitações, muitas zonas para as quais era conveniente este tipo de viatura. Utilizamos como motos de busca a AUTO EUROPE (ver supra) e A RENT A CAR local escolhida foi a AMIGO – o aluguer do jipe (com seguro para TODOS OS RISCOS) para os 15 dias teve o custo de 671,09€.

A AMIGO não tem escritório dentro do aeroporto mas tem serviço de busca e entrega no mesmo, situando-se os seus escritórios e parque de levantamento/entrega das viaturas a cerca de 5 minutos.

Quando viajar?

Apesar de ser um país pequeno, o clima na Costa Rica pode variar bastante conforme a altura do ano e a região em que nos encontramos.

Por exemplo, nas montanhas altas de Monteverde o nevoeiro impera durante todo o ano. San Jose e o Central Valley são regiões mais moderadas, onde é Primavera o ano inteiro e as zonas costeiras, quer do Caribe quer do Pacífico, são sempre as melhores para apanhar bom tempo mas também algumas chuvadas tropicais.

Em todo o caso, é um país onde genericamente está quase sempre calor e onde dá para usar roupa leve durante todo o ano, exceto em zonas de altitude.

Há basicamente duas estações na Costa Rica:

  • A Dry Season (estação seca), entre Dezembro e Abril.
  • A Green Season (estação das chuvas), entre Maio e Novembro.

Regra geral, a melhor altura para viajar na Costa Rica é durante Dry Season (estação seca), uma vez que o tempo vai estar melhor, com muito sol quentinho e excelentes dias de praia! Mas, para experimentar um pouco mais de diversidade e poupar nos alojamentos, os primeiros meses da Green Season (estação das chuvas) também são uma altura excelente.

Nos meses de chuva, algumas estradas podem estar intransitáveis! Em termos de aluguer de carro, se na Costa Rica já é aconselhável alugar um jipe 4×4, nesta época ainda é mais importante!

Entre Dezembro e Fevereiro são os meses de pico do turismo local (férias escolares na Costa Rica) e na Páscoa, durante a Semana Santa, os alojamentos estão sempre bastante cheios. Em Julho e Agosto também costuma haver um pico de turismo, devido aos turistas Europeu e Americanos, e os preços costumam subir um pouco.

Estivemos lá durante a primeira quinzena de junho, portanto no início da Green Season: o clima estava instável, mas só apanhamos um dia em que choveu a tarde toda… fora isso eram comuns os aguaceiros, sempre com calor!

Onde ficar?

A nossa escolha número 1 é utilizar o Booking.com.

Temos reservado através desta plataforma por todo o mundo e não podemos estar mais satisfeitos. NUNCA tivemos qualquer tipo de problema. Por isso, independentemente do tipo de alojamento que escolherem para a vossa estadia recomendamos que reservem aqui sem receios.

Vamos indicar as nossas escolhas nos artigos que dedicamos a cada um dos locais em que estivemos e algumas alternativas “para todos os gostos” baseadas na nossa pesquisa mas fica aqui deste já o link genérico para outras opções.

Booking.com

Em alternativa ao “típico” Hotel, poderão alugar um alojamento para férias e assim tirar partido de comodidades que um hotel não oferece, como cozinhas para preparar refeições, espaços de lazer privados e muito mais. Se essa for a vossa opção então na Vrbo, poderão sempre encontrar uma casa de férias para alugar à vossa medida, seja qual for o vosso orçamento ou destino de viagem, e usufruir de pagamentos seguros, apoio permanente e um processo de reserva simplificado

Como viajar seguro?

Este não é um conselho! É mesmo um “investimento” que consideramos OBRIGATÓRIO…

Nunca se esqueçam de fazer o seu SEGURO DE VIAGEM… Nós fazemos sempre!

Viajar é a nossa paixão, um momento muito esperado e planeado e por isso, nada melhor do que embarcar tranquilo! Assim, fazer um seguro viagem dá-nos a segurança de que caso algum imprevisto aconteça, como o extravio de alguma mala ou mesmo a necessidade de assistência médica, não teremos que nos preocupar com dinheiro e burocracia.

E neste caso concreto, com um vulcão em plena atividade por perto, nem pensamos 2 vezes!!!!!

Fazemos sempre comparação de preços/condições da apólice nestas duas companhias de seguros especializadas em seguros de viagem, em função do destino pretendido. Façam como nós e escolham o melhor seguro de viagem…

Simulação AQUI

Mais uma vez optamos pelo seguro da IATI que cobre todos os requisitos para a entrada na Costa Rica. O seguro ficou por 139,01€ para 2 pessoas – 15 dias – (já com o desconto de 5% supra referido)

SEGUTO COSTA RICA

Para viajar para a Costa Rica, em tempo de COVID19 apesar de não ser requisito de entrada teste negativo ou realização de quarentena, estão em vigor as seguintes regras:

  1. Completar o formulário digital chamado PASSE DE SAÚDE e disponível em https://salud.go.cr
  2. Adquirir um seguro médico

Apólices Internacionais

Pode-se optar por qualquer companhia seguradora internacional que cubra os seguintes requisitos:

  1. Vigência durante toda a estadia em Costa Rica (datas de cobertura).
  2. 50 000 USD para gastos médicos, incluindo a doença COVID-19.
  3. 2 000 USD para gastos de hospedagem em caso de quarentena por COVID-19.

Solicite á seguradora um certificado/carta em inglês ou em espanhol que assinale o seguinte:

  1. Nome da pessoa que viaja.
  2. Vigência da apólice efetiva durante a visita em Costa Rica (datas de viagem).
  3. Garantia de cobertura por gastos médicos em caso de COVID 19 em Costa Rica, pelo menos 50 000 USD.
  4. Cobertura mínima de 2 000 USD por gastos de hospedagem para quarentena ou interrupção de viagem por este mesmo monto.

Este certificado deve especificar que a apólice cobre COVID-19 e deve ser subido ao PASSE DE SAÚDE para ser revisto e aprovado pelas autoridades costarriquenhas. Não se aceitam cartões de seguro, deve ser um documento.

ROTEIRO

Situada no coração da América Central, entre o Panamá e a Nicarágua, abraçada por dois oceanos, chegamos à Costa Rica para conhecer este país de lés a lés! #roadtrip

Decidimos fazer o percurso mais abrangente que os 15 dias pelo país nos pudessem proporcionar, nunca passando mais que 2 dias no mesmo local! Podem explorar cada um deles nos artigos que individualmente lhes dedicamos:

  1. Parque Nacional de Tortuguero
  2. San José
  3. Arenal / La Fortuna
  4. Tamarindo
  5. Monteverde
  6. Parque Nacional Manuel António
  7. Parque Nacional Marino Ballena
  8. Jacó
  9. Vulcão Poás
  10. Turrialba – Rio Pacuare

Constatamos que poucos quilômetros separam praias paradisíacas de vulcões ativos e de florestas intocadas.

Parques naturais com uma biodiversidade incrível, fizeram-nos crer estar em pleno Jardim de Éden.

E sentimos como o lema do país “PURA VIDA” é bem que mais que “vida pura”!

Antes mesmo de desembarcar na Costa Rica já tínhamos ouvido falar da “Pura Vida” way of life! Cá chegados ela aparece por todos os cantos. E não poderia haver termo mais apropriado para definir o estilo de vida dos “Ticos”!
Sinónimo de sorriso no rosto e da alegria no dia a dia é simultaneamente uma forma de cumprimentar ou desejar algo de positivo! Ficamos rendidos!
Por isso já sabem: se vierem até à Costa Rica, coloquem um sorriso no rosto e… #puravida!

A enorme diversidade deste país, a quantidade de paisagens, climas, flora e fauna proporcionaram-nos múltiplos e constantes estímulos a todos os nossos sentidos!

OS SONS DA COSTA RICA

Começamos pelos sons extravagantes que nos entraram “sem licença” pelos ouvidos!

costa rica 2

Os parques naturais e reservas protegidas, que ocupam um quarto do território nacional, são os grandes “responsáveis” pela algazarra do despertar da selva, impreterivelmente por volta das cinco da manhã, quando os macacos-uivadores decidem fazer jus ao seu nome e emitem sons guturais que se arrastam por vários quilómetros, assustando os mais incautos.

Memorável será também a trilha sonora das inúmeras aves que marcam a sua presença através dos seus cantos, embora, a maioria das vezes, invisíveis à vista!

OS SABORES DA COSTA RICA

Ao longo da viagem fomos apreciando, degustando a típica gastronomia costarriquenha, feita á base da produção ecológica e que assim conserva todo o sabor autêntico dos alimentos.

A comida típica da Costa Rica é o famoso “casado”! Um prato “caseiro” à base de arroz, feijão, milho, verduras e banana, acompanhado de frango, carne (vaca) ou peixe. É a refeição mais simples e popular, mais barata e mais rica. Perfeita!

O “Ceviche al estilo tico” é outra receita tradicional da gastronomia da Costa Rica: corvina, limão, água mineral com gengibre, pimentão, sal e pimenta a gosto. Uma excelente opção um dia quente

O pequeno-almoço local é o “gallo pinto”, que não é mais do que o arroz e o feijão que sobraram do dia anterior, misturados e acompanhados de ovos a gosto, tortilha de milho e molho de natas. Uma bomba de energia… a melhor maneira de começar um dia cheio de atividades!

Em termos de bebidas, abundam os sumos naturais de tudo e mais alguma coisa, ricos em cores, sabores e aromas.

A Costa Rica também é conhecida por seu excelente café

Os sítios mais baratos para se comer são as pequenas cantinas locais que se chamam “Sodas”.

Nós fomos experimentando de tudo um pouco!

Comemos numa árvore em Monteverde, num avião abandonado junto ao Parque Manuel António, ao som da música local em San José e do bater das ondas em Tamarindo e claro em várias Sodas espalhadas pelo país!

OS AROMAS DA COSTA RICA

Chegou a vez de vos transmitir os “aromas”… e se os cheios das frutas e flores perfumaram a nossa passagem, o aroma que nunca vamos esquecer provém da fértil terra húmida após a chuva tropical…

Também o “tato” é protagonista por estas bandas! Desde sentir a areia debaixo dos nossos pés descalços nas praias do pacífico, até acariciar as diferentes texturas da infinita vegetação, passando por sentir a cair na cara a chuva torrencial quando descíamos o rio Pacuare, todas estas sensações podem ser por aqui vividas “na pele”!

A VISÃO NA COSTA RICA

Deixamos para o fim o que mais nos impressionou.. a “visão” de paisagens intermináveis de um verde intenso, dos azuis do oceano e da explosão de cores dos sunsets que nunca iremos esquecer!
Se a isto juntarmos as aves multi-coloridas, as rãs de olhos vermelhos e a silhueta dos vulcões recortada contra o céu, não é difícil de perceber que a Costa Rica ficará para sempre gravada na nossa retina.

costa rica 3

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blogue são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


Leave a Reply