SEVILHA “a correr”

Sevilhs

Fomos correr na maratona de Sevilha e aproveitamos para conhecer um pouco esta cidade, famosa pelo flamengo e pelas sevilhanas! 

Há quem diga que uma maratona são 42,195 Km, 30 dos quais a correr com as pernas, 12 com a cabeça e 195 metros com o coração. Há também a “frase feita” de que quem correr, corra uma milha, quem quer mudar a sua vida, corra uma Maratona (Zatopek).

Tudo verdade!

Só quem já fez a mítica distância pode ter noção do turbilhão de emoções que nos sujeitamos ao longo do percurso e do que significa atingir aquela meta que, ao princípio, se nos afigura tão longínqua! Vivemos momentos de ansiedade, sofrimento, desânimo, o corpo quer parar mas a garra, a vontade de ir mais além leva-nos a persistir e no fim a uma felicidade exacerbada, a um sentimento de concretização e de superação difíceis de explicar…

Podermos viver estas emoções juntos, com a distância de uns (muitos!) minutos, cria laços, cria cumplicidades, dá-nos recordações para a vida…Sem dúvida um dos nossos melhores momentos!!!

 Perguntam neste momento… o que é que isto tem a ver com este blogue de viagens ?

Simples! É que para corrermos a maratona fomos até Sevilha, capital da Andaluzia, famosa pelo flamengo e pelas sevilhanas e, claro, aproveitamos para conhecer um pouco esta cidade…

Fomos de carro até lá e queríamos ficar estrategicamente alojados entre o centro histórico e a meta da maratona. Escolhemos o HOTEL CERVANTES por reunir essas características e por ter garagem, coisa rara no centro dada as suas ruelas estreitas e restrições ao transito automóvel. Ficamos encantados… a localização é perfeita, o hotel em si muito acolhedor e o seu pátio central descoberto ao estilo andaluz deu-lhe o “toque final”! Fica aqui o link…

Deixamos também mais escolhas para a estadia…

Booking.com

No fim deste artigo deixamos um GUIA PRÁTICO com todas as dicas desta cidade, como chegar, onde ficar, etc…

O tempo que dispúnhamos não era muito, a tarde de sábado e a tarde de domingo, apenas!

Além disso, no sábado não podíamos “abusar” pois no dia seguinte tínhamos 42 km para fazer… e já adivinhávamos um domingo de tarde em que as nossas pernas não queriam colaborar em visitas turísticas após tantos quilómetros percorridos!

Mas como estávamos em pleno bairro de Triana facilmente pudemos visitar os principais monumentos da cidade:

Catedral de Sevilha

A Catedral de Sevilha é, nada mais nada menos que o maior templo gótico do mundo! É ainda a a terceira maior igreja em todo o mundo logo depois da de São Pedro do Vaticano e São Paulo (St. Paul’s) em Londres .

Originariamente construída como uma mesquita, quando Sevilha foi conquistada pelos cristãos foi convertida na igreja de Santa Maria e catedral da cidade, conservando o grande minarete que hoje é conhecido por Giralda.

No seu interior abriga o túmulo de Cristóvão Colombo, um dos muitos atrativos.

Existem vários tipos de bilhetes para entrar na Catedral, com e sem tours guiadas. Para a sua aquisição prévia usamos normalmente a aplicação da “Tiqets”.

Os preços dos bilhetes são sensivelmente os mesmos que os da bilheteira (por vezes até mais baratos se usarem os nossos links!), são-nos enviados instantaneamente de forma digital podendo ser usados para entrar na atração sem os imprimir… Por vezes é essencial para evitar filas!

Assim, se estiverem interessados fica aqui o link:

Admiramos apenas as suas bonitas fachadas e ficou a vontade de voltar… sem correrias, para poder entrar e ainda visitar conjunto formado pela Catedral, o Real Alcácer e o Arquivo das Índias que foi foi declarado “Bem de Valor Universal Excecional” pela UNESCO em 2010.

Torre del Oro

A “Torre del Oro” é uma antiga construção defensiva com uma localização estratégica nas margens do Guadalquivir que atualmente abriga o Museu Naval.

Segundo a história, a torre tinha suas paredes cobertas com azulejos de ouro, por isso recebeu esse nome.

Las Setas de Sevilha

Passamos ainda pelos “Cogumelos de Sevilha”, originalmente “Las setas de Sevilla”, apelido carinhoso de uma das maiores estruturas arquitetónicas do mundo cujo nome oficial é “Metropol Parasol” onde “encerramos o dia” e recolhemos para o necessário “estágio” pré-prova.

Praça de Espanha

Tal como prevíamos passar cerca de 4 horas a correr pela cidade tirou-nos forças para nos alongarmos mais pelas ruas de Sevilha e acabamos por apenas ir até à grandiosa e emblemática Praça de Espanha, onde atualmente encontramos vários edifícios governamentais, que com um formato semicircular a ladeiam.

Também aqui existe um canal, atravessado por 4 pontes, que simbolizam o número de reinos que se juntaram para formar o país. Castela, Aragão, Navarra e Leão e ao longo de toda a praça, encontram-se 48 bancos que correspondem às 48 províncias espanholas. Em cada banco há um painel de azulejos com eventos históricos de cada província, assim como o brasão da capital de cada província. Mas tivemos “azar”! O canal estava vazio, em manutenção…

Praça de San Francisco

Acabamos o dia a relaxar numa esplanada na “Plaza de San Francisco” e a pensar que num regresso a esta cidade para desfrutar com mais calma…

Para terminar como começamos e pedindo desde já desculpa por nos voltarmos a desviar do tema principal deste blog que são as viagens, a foto da nossa conquista pessoal na maratona de Sevilha !!!


GUIA PRÁTICO

COMO CHEGAR?

De Portugal facilmente se faz a viagem de carro… Nós optamos por esta solução saindo do Porto e fazendo um desvio pelo Algarve onde passamos uma noite para depois fazer o sul de Espanha até Sevilha! Também aproveitamos para passear.

Atualmente com várias companhias aéreas a voar para Sevilha se calhar justifica-se mais a via aérea.

Antes de mais há que escolher o voo!

Fazemos sempre a pesquisa dos voos no Skyscanner pois assim ficamos com uma visão global dos preços praticados pelas diversas companhias aéreas e dos horários disponíveis. Tem sido um motor de busca essencial! É só escolher a opção que mais nos convém e somos redirecionados para as várias hipóteses de reserva… DICA: APÓS FEITA A ESCOLHA ir ao site da PRÓPRIA COMPANHIA AÉREA… mesmo que o skyscnaner mostre opções mais baratas… é, de certeza, a mais segura a reserva na própria companhia e mais fácil a comunicação direta quando surgem contratempos!

Se viajarem pela TAP, Vueling e Ibéria podem usar os nossos links! Como são nossos afiliados temos muitas vezes promoções!


COMO IR DO AEROPORTO PARA O CENTRO DE SEVILHA?

São 12 os quilómetros que separam o único aeroporto da cidade e o centro. Vamos deixar aqui as várias opções, sendo que nunca as utilizamos uma vez que fomos de carro.

TRANSPORTE PÚBLICO – AUTOCARRO – LÍNEA EA – Especial Aeropuerto

É a alternativa mais barata: Os bilhetes custam 4 euros ou 6 euros (ida e volta), pagos diretamente no autocarro (sem possibilidade de compra antecipada)

Como qualquer transporte público, a lotação dele varia conforme os horários de pico.

Os autocarros param em 8 locais: Aeropuerto, Kansas City, Estación de Santa Justa (que dá acesso à estação de comboio), Luis de Morales, Metrô San Bernardo, Avenida Carlos V, Paseo Colón e Estación Plaza de Armas.

  • O trajeto até o centro dura 30 minutos, aproximadamente.
  • Os horários do aeroporto até o centro são das 4 h 30 min até à 1 h 15 min.

SHUTTLE

Para quem procura mais conforto no transporte do aeroporto para o centro, o shuttle pode ser uma excelente alternativa. Façam aqui as vossas pesquisas:

TAXI

O táxi que leva do aeroporto para o centro de Sevilha fica por volta de 22 euros.

ALUGUER DE CARRO

Apesar de ser muito difícil estacionar no centro histórico (e mesmo arranjar por lá um hotel com estacionamento incluído) esta pode ser uma ótima solução para conhecer pontos turísticos que ficam mais afastados do centro. No aeroporto há diversas agências de aluguer de carros.

ALUGUER DE CARRO – Uma opção de mobilidade na cidade e arredores

Nós aconselhamos a busca através da RENTCARS ou da RENTALCARS que automaticamente selecionam entre as rent-a-car os melhores preços no destino


ONDE FICAR?

Como referimos, o nosso meio de transporte até Sevilha e a localização entre o centro histórico e a meta da maratona condicionou a nossa escolha. O HOTEL CERVANTES reunia essas características por ter garagem, coisa rara no centro dada as suas ruelas estreitas e restrições ao transito automóvel.

De qualquer forma adoramos o hotel e por isso voltamos a deixar o link:

A nossa escolha número 1 é utilizar o Booking.com.

Temos reservado através desta plataforma por todo o mundo e não podemos estar mais satisfeitos. NUNCA tivemos qualquer tipo de problema. Por isso, independentemente do tipo de alojamento que escolherem para a vossa estadia recomendamos que reservem aqui sem receios.

Booking.com



QUANDO VIAJAR?

Sevilha se beneficia de um clima mediterrânico de verão quente em que as temperaturas máximas são em média 26°C ao longo do ano (de 16°C em janeiro a 39°C em agosto). 

Além das altas temperaturas no verão também é a época que a cidade se enche de pessoas e as filas tomam conta das principais atrações. A parte boa desta época é que a noite só cai por volta das 21h, o que oferece mais tempo para aproveitar as atrações ao ar livre.

Durante os meses de inverno – de dezembro a fevereiro – tudo muda. Apesar de durante o dia continuar muto agradável o tempo a verdade é que as temperaturas mínimas chegam aos 5°C e por isso há que levar um bom casaco caso viaje nesse período. A cidade fica mais tranquila e é possível vivenciar um pouco do dia a dia normal dos seus habitantes.

O outono e a primavera oferecem uma boa experiência em relação ao clima, que não estará nem muito quente nem tão frio e o número de turistas também é menor do que no verão.

Por isso, os meses mais aconselhados para visitar Sevilha costumam ser março, abril, outubro e novembro.


COMO VIAJAR SEGURO?

Nunca se esqueçam de fazer SEGURO DE VIAGEM… Nós fazemos sempre!

Viajar é a nossa paixão, um momento muito esperado e planeado e por isso, nada melhor do que embarcar tranquilo! Assim, fazer um seguro viagem dá-nos a segurança de que caso algum imprevisto aconteça, como o extravio de alguma mala ou mesmo a necessidade de assistência médica, não teremos que nos preocupar com dinheiro e burocracia.

Fazemos os nossos seguros na IATI pois têm sempre a solução mais adequada para cada viagem… comparem os preços/condições das várias modalidades e façam como nós…

Simulação AQUI


Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é foto-olga-e-ze.jpg

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blog são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


Leave a Reply