A passagem de Moisés, Costa Rica

A passagem de Moisés CAPA

Queríamos experimentar um incrível fenómeno natural no “Moses’ Pass” no Parque Nacional Marino Ballena. Como o nome indica, a Passagem de Moisés é “um caminho” entre as águas do oceano, por onde caminharíamos até uma ilha sem nos molhar!

Lembram-se do momento histórico da bíblica em que Moisés ordenou que o Mar Vermelho se separasse? O povo a caminhar entre as águas, seco e seguro, até à outra margem… nós bem tentamos mas a maré já subia quando chegamos… ficou a ideia !!!

Por isso, fica o conselho… verifiquem os horários das marés antes de partir. Site oficial AQUI!

Antes de mais para não vos acontecer o mesmo que nos aconteceu pois podíamos ter ido uma hora mais cedo e já tínhamos conseguido passar e por outro lado, porque também é importante ter a certeza que há tempo para voltar para a costa antes que as marés voltem para dentro. À medida que as marés sobem, submergem parte da ilha e a ponte de terra “desaparece”!

Sem querer retirar a “magia” ao lugar, passamos á explicação científica:

Esta separação do oceano é uma ocorrência natural de uma formação de tombolo. Em termos simples, um bar de areia forma-se entre a ilha e o continente, resultante dos sedimentos depositados pelas ondas à volta da ilha e pela convergência de correntes marítimas naturais.

E, como se a separação das águas do oceano não fosse suficiente, há mais para nos maravilhar neste Parque Nacional. Primeiro, quando a Passagem de Moisés e a sua ilha aparecem à vista total, têm uma forma muito distinta: cauda de uma baleia, por isso é chamada de Playa Cola de Ballena (Whale Tail Beach) localmente.

Em segundo lugar, este local específico é onde centenas de baleias migratórias se reúnem todos os anos para se reproduzir e alimentar.

Coincidências!

A famosa praia de cauda de baleia da Costa Rica está localizada na pequena cidade de Uvita, cerca de uma hora ao sul de Manuel António e cerca de 2 horas de San José. O parque tem várias entradas diferentes, por isso para não perder tempo apontem que o lugar certo para visitar este fenómeno natural é na Playa Uvita (Praia Uvita).

Surpreendentemente, é um desses tesouros de ecoturismo que não transbordam de turistas. Composta por florestas de mangues, recifes de corais e praias intocadas, esta é uma praia para visitarem se quiserem ver a frágil vida selvagem no seu estado puro.

Outro atrativo deste Parque Natural é são as baleias que emergem da água oferecendo um espetáculo a não perder…elas chegam todos os anos (de julho a outubro) para levar a cabo seu ciclo de reprodução e por isso se forem á Costa Rica nesta época fica aqui a recomendação. Como fomos início de em junho não tivemos essa oportunidade, mas fica a dica!

Este é um dos muitos parques naturais da Costa Rica.

Nesta road trip que fizemos pelo país visitamos ainda, entre outros:


Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blogue são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.


Leave a Reply