Viagens na Nossa Terra #02

Deixamos o Baixo Douro subindo as suas margens ao encontro do Douro Vinhateiro.

Destino: Lamego, uma das cidades mais antigas de Portugal.

A sua imagem de marca é, sem dúvida o Santuário da Nossa Senhora dos Remédios… no topo do morro com acesso pela imponente escadaria barroca composta por 686 degraus e diversos patamares decorados com esculturas e azulejos. A íngreme geologia do terreno acentua a grandiosidade do conjunto, rodeado pela mística do denso arvoredo que forma o Parque de Santo Estevão.

Mas, este não é o único local digno de uma visita: Dos tempos medievais dão testemunho a Sé, cujas pinturas coloridas do teto são imperdíveis

e o castelo, no alto da cidade ao qual chegamos atravessando as muralhas pela belíssima Porta dos Figos.

Deixando a cidade, Ucanha, foi a primeira paragem neste segundo dia périplo pelos recantos do Douro Vinhateiro.

Localizada na margem direita do Rio Varosa num vale limitado pelas colinas arborizadas da Serra de Santa Helena tem como principal atração a ponte romana medieval e a torre que servia de proteção e, ao mesmo tempo, de portagem para aqueles que queriam passar de um lado para o outro do rio.

Mesmo ao lado, Salzedas brinda-nos com as suas ruínas românicas, no local de Abadia Velha e com um dos mais ricos e emblemáticos mosteiros de Portugal em torno do quem a povoação cresceu, o Convento de Santa Maria de Salzedas

Sempre por curvas e contra curvas chegamos a Barcos, famosa pelas suas belas vistas sobre os campos de cultura que descem para o Douro e pela igreja românica que ali existe dedicada a Nossa Senhora da Assunção.

Foi habitada desde tempos imemoriais, como comprova o castro de Sabroso, hoje dominado pela Capela de Nossa Senhora de Sabroso.

A última paragem antes do regresso a casa levou-nos até ao miradouro de Casal de Loivos. Aqui o enquadramento paisagístico é perfeito… À nossa frente a mais bela das curvas do rio Douro, o casario branco do Pinhão , os socalcos repletos de vinhedos… um cenário deslumbrante do Douro vinhateiro, uma paisagem única no mundo!

Rating: 5 out of 5.

Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blog são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores

Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s