Do outro lado do Mundo – SYDNEY, Austrália

Após um infindável número de horas Sydney recebeu-nos de forma majestosa ! Um festival de luzes, ” Vivid Sydney” coloriu ainda mais os já de si iluminados arranha-céus de Darling Harbour e deu-nos o pano de fundo perfeito para o primeiro passeio a dois nesta lua de mel do outro lado do mundo!

E foi por esta área portuária, que funciona como um complexo de entretenimento, restaurantes e cinema IMAX que começamos a “sentir” a cidade percorrendo o píer e passando ao lado de locais turísticos como o Zoológico de Sydney, Aquário de Sydney e o museu de cera Madame Toussads. As filas eram bastante extensas e acabamos por desistir da visita uma vez que também iríamos a outro “wild park” e já conhecíamos o Madame Tussauds de Londres e Nova Iorque. Mas para quem queira aproveitar esta viagem para conhecer aconselhamos a sua pré-compra. Ficam aqui os links caso estejam interessados: wildlifeMadame Tussauds Sydney

Após o merecido descanso dedicámos o dia seguinte a “passar” a cidade “a pente fino”… Por aqui a água é a protagonista, criando recortes e baías, que a tornam cosmopolita e moderna, aberta e respirável. Desde Circular Quay passando pelo Centro Financeiro ou pela zona histórica “The Rocks”, tudo em Sydney é bonito, bem tratado e convidativo.

Começamos nossa visita pela Catedral de St Mary, a mais antiga igreja católica da cidade e pelo Hyde Park para daí rumamos ao Royal Botanic Gardens. A natureza impera, a calma envolve…ficamos seduzidos!

Começamos nossa visita pela Catedral de St Mary, a mais antiga igreja católica da cidade e pelo Hyde Park para daí rumamos ao Royal Botanic Gardens. A natureza impera, a calma envolve…ficamos seduzidos!

Hospedámo-nos num hotel junto à entrada sul do Hyde Park conhecida pelo “Anzac Memorial”, dedicado aos heróis australianos e neo-zelandeses na I Guerra Mundial e que tem como pano de fundo um bonito espelho de água. O hotel (“Song Hotel Sydney”) prima pela localização e pelo preço…no centro de Sydney as estadias são mesmo muito caras mas dada a escassez de tempo tínhamos mesmo que estar no coração da cidade de forma a conseguirmos num só dia percorre-la a pé! O quarto é limpo e espaçoso mas o pequeno almoço é básico e com poucas opções. Tem que se ter em atenção, ao efetuar a reserva, que o hotel dispõe de quartos sem casa de banho privativa, tipo “hostel”, pelo que quem, como nós, considera esta comunidade básica para a estadia, tem que optar pelos quartos que mencionam essa opção.   Song Hotel Sydney  

Mas quem queira optar por outras soluções, deixamos aqui outra dia na zona de Darling Harbour, um hotel com uma vista fenomenal e com preço “razoável” : Hotel Ibis Sydney King Street Wharf

Atravessamos o Hyde Park ladeados, à direita pela Catedral de St Mary e à esquerda pelo distrito financeiro onde se destaca a “Sydney Tower”. Um ponto a não perder é a ” Archibald Fountain”, no extremo norte, com as suas magnificas esculturas de bronze.

  Não tínhamos tempo de subir à Sydney Tower, dado o apertado programa que dispúnhamos, mas bem que olhamos para ela com vontade de lá subir para ter a cidade aos nossos pés: Fica aqui a sugestão para quem vá com mais tempo: Sydney Tower Eye   O ideal mesmo era aproveitar e almoçar ou jantar por lá!!!! TORRE SYDNEY BUFFET

O “Royal Botanic Garden”, de entrada gratuita, é formado por diversos jardins com todo o tipo de flora, extensos relvados, árvores gigantes, fontes de água, plantas e flores raras…deparamo-nos, inclusivé, com a exposição “Plants with a bite”, que conta a história do mundo cativante e bizarro de plantas carnívoras!   Plants with a bite

O objetivo era chegar ao Macquaries Point, estrategicamente plantado à beira-mar, delimitado por contrastes: De um lado a tranquilidade da marginal marítima com a Ópera e a Ponte, do outro os edifícios altos e modernos do Distrito Financeiro. O spot perfeito para a foto da praxe!

Há poucos prédios tão famosos como a “Ópera de Sydney”… tivemos o privilégio de a contemplar dos vários ângulos possíveis e imaginários e de facto a sua presença na baía é marcante e arrebatadora! Da autoria arquiteto Utzon está carregada de simbolismos: as formas do projeto remetem para a natureza: asas de pássaros, nuvens, conchas, folhas de palmeiras… tudo isso podemos imaginar como representativo do seu inigualável teto branco! Conhece-la por dentro numa visita guiada faz com que se conheça todos os seus recantos e histórias…

BILHETES – OPERA SYDNEY TOUR

Ficou a “mágoa” de não termos tempo para assistir a um espetáculo nesta grandiosa casa das artes… Era isso ou um jantar num cruzeiro pela baía e foi esta última a nossa opção! Mas gostávamos de ter feito as duas!!!!! OPERA SYDNEY CARMEN bilhetes

Caminhamos por toda a região do Circular Quay e ainda fomos “bater perna” pelo The Rocks, a zona mais antiga da cidade com uma arquitetura bem diferente, ao estilo europeu, com casas baixas de estilo colonial.  

Daqui partem as visitas à ponte, muito concorridas e com horários marcados que vale a pena pré-agendar. Aceitam o desafio?   Bridge Climb entardecer Bridge Climb dia Bridge Climb noite Bridge Climb express

Fomos então até Ponto ao ponto mais alto de Sydney onde está o observatório… vale a pena o esforço da subida pois é fabulosa vista da Harbour Bridge!

A caminho do Market City para comprar as lembranças da viagem passamos ainda pelo prédio mais antigo da cidade, o Queen Victoria Building, que atualmente é um centro comerical de marcas famosas mas mantém intacta a sua fachada e pela Catedral de St Andrews

E para um deslumbrante por do sol fomos até à praia mais famosa de Sydney, Bondi Beach!

De volta ao centro e após uma corrida para não “enferrujar” terminamos na baía de Sydney para a perspectiva “by night” dos seus ex libris.   E para isso nada melhor que jantar a bordo de uma das muitas embarcações que percorrem a baía….   Cruise Dinner

⭐⭐⭐⭐⭐


Todos os textos são da autoria de Olga Samões e todas as fotografias deste blog são da autoria de José Carlos Lacerda, exceto onde devidamente identificado. Proibida a reprodução de quaisquer textos e/ou imagens sem autorização prévia dos autores


Este artigo poderá conter links de afiliados. O que são ?  

Ao fazerem reservas pelos links do nosso blogue NÃO vão pagar MAIS por isso e nós ganhamos uma pequena comissão dada pela entidade pela publicidade que lhe fazemos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s