“Pelos States” – “If you’re going to SAN FRANCISCO be sure to wear some flowers in your hair”

“If you’re going to San Francisco, be sure to wear some flowers in your hair” – Versos de uma música de Scott McKenzie que fala sobre uma das cidades mais bonitas da Califórnia, famosa por seus “cable cars” que descem as suas ingremes subidas e local onde se encontra a ponte mais fotografada do mundo, a Golden Gate…

Estávamos “tão perto” que não resistimos alongar a nossa viagem até lá!

Chegamos já de noite numa viagem atribulada, não pelo voo em si mas pela incerteza de como nos deslocaríamos até ao hotel, no centro da cidade. Tínhamos descoberto, minutos antes de embarcar que o suposto transporte do aeroporto para o hotel, tinha que ser requisitado anteriormente, com custos, o que não era obvio da leitura da reserva efetuada no booking. Ao telefonarmos para confirmar a nossa hora de chegada e saber onde nos deveríamos dirigir para o transfer foi-nos dito que nada estava agendado e por isso teríamos que por nossos meios chegar até lá. Dada a distancia a percorrer, táxi era uma opção demasiado onerosa e assim sendo tivemos que efetuar uma viagem de comboio conjugada com metro e ainda um bom “esticão” a pé, colina acima ao bom estilo de San Francisco, com as “malas ás costas” para atrapalhar!

Compensou tudo o “charme” do hotel escolhido e a sua localização:

Jantamos nas redondezas, já que tínhamos escolhido a zona da Union Square para nos alojar por ficar no coração de San Francisco! O dia seguinte seria longo, para visitar toda a cidade e, portanto, cedo nos recolhemos.

A primeira paragem do dia foi a conhecida “Golden Gate Bridge”, um dos cartões postais de San Francisco, uma das pontes mais conhecidas do mundo! Essa linda ponte em tons laranja avermelhados liga as cidades de San Francisco a Sausalito. Tivemos oportunidade de a atravessar para ambos os lados de autocarro turístico e ainda de passar por baixo dela no cruzeiro que fizemos pela baía.

https://www.tiqets.com/en/san-francisco-c1772/san-francisco-bay-cruise-p974604?partner=travelaroundtheworld

Neste cruzeiro também nos aproximado de Alcatraz, a ilha no meio da baía de San Francisco onde anos atrás foi construído uma prisão de segurança máxima. Apesar de atualmente estar aberta ao público para visitas, como tínhamos apenas um dia, acabamos por passar apenas ao largo.

O passeio teve inicio e fim junto ao famoso Pier 39, zona com um shopping com vários restaurantes, cafés e lojinhas. Ali ao lado, visitamos o Fisherman´s Wharf, bairro dos antigos pescadores locais, por onde demos um agradável passeio com temperaturas de verão.

Daí seguimos para outro ponto “obrigatório” para quem visita a cidade: Lombart Street, uma das ruas mais bonitas do mundo e lugar que já serviu de cenário para vários filmes e séries. Trata-se duma rua íngreme em forma de ziguezague construída para possibilitar o tráfego de automóveis ao desce-la. Por se situar num local elevado proporciona ainda uma vista maravilhosa da baía de San Francisco!

Também Alamo Square merece uma visita mais demorada. Lá uma série de casinhas, estilo vitoriano, conhecidas como Painted Ladies fazem as delícias de qualquer um!

Em 1967, no chamado “Summer of Love”, 75 mil jovens chegaram a esta cidade em busca do amor livre, música e experiências radicais – a bandeira hippie era levantada e um modo de vida alternativo instaurado. Instalaram -se em Haight-Ashbury, um bairro da cidade que assim se tornou o berço da geração beat e centro da luta pelos direitos dos homossexuais. O bairro ainda guarda vestígios do movimento dos anos 60 e permite-nos conhecer mais de perto um pouco mais dessa cultura.

Perto do hotel e já no regresso ainda passamos pela Chinatown. O bairro que tem a maior população chinesa fora do continente asiático é o lugar ideal para comprar o “souvenir” da cidade e apreciar a arquitetura peculiar ornamentada pelas famosas lanternas asiáticas.

Tempo houve ainda para, pertinho da Union Square, apanhamos o “cable car” e subirmos uma das mais ingremes ruas da cidade, pendurados na lateral, cabelos ao vento, dando assim por terminada a nossa aventura por terras norte americanas.

Graças á mítica “Route 66” atravessamos um país, conhecemos sítios incríveis, colecionamos memórias!

2 Comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s