“Pelos States” – Route 66 – Side trip – GRAND CANYON

E se tudo o que até ali tínhamos visto nos tinha deixado deliciados o que estava para vir conseguiu superar tudo o que poderíamos imaginar…

Impressionante… literalmente “engolimos em seco” assim que pusemos os olhos na grandiosidade do Grand Canyon!

O nosso primeiro pensamento foi que aquele lugar tão imponente, grandioso e maravilhoso, não era real! O segundo, “ok… isto não cabe nas fotos!” e o terceiro foi, que “se lixem” as fotos, afinal estamos num lugar único que nos tira a respiração só em olhar… guardamos a máquina e, só olhamos…

Foi das experiências mais incríveis das nossas vidas. Põe tudo em perspectiva, esmaga-nos por completo! 

Para cada lado que nos virávamos era uma paisagem mais linda do que a outra. Que sítio incrível! Arrisco mesmo a dizer que é uma paisagem emocionante…que dádiva, que força da natureza!

De point view em point view, de penhasco em penhasco, fomos percorrendo o “rim” perdendo sempre o fôlego em cada paragem!

É inexplicável a sua profundidade que faz tremer as pernas cada vez que nos aventuramos um pouco mais pelas suas escarpas…mas vale mesmo a pena !!!!

Descrever o Grand Canyon sem adjetivos é reduzi-lo a um enorme “buraco” com cerca de 450 quilómetros de comprimento, 15 a 30 quilómetros de largura e mais de 1,5 quilómetros de profundidade, composto por 3 “Rims”, dois deles, South Rim e North Rim, que ficam dentro do Grand Canyon National Park e o West Rim, dentro de uma reserva indígena…mas é tão mais que isto! É daqueles locais que “só visto” para entender, só lá se pode ter a sensação de infinito que nos impressiona e nos deixa rendidos!

Por favor, VÃO LÁ!

O “Rim” escolhido foi o Sul por onde entramos pelo lado leste fazendo a primeira paragem na “Desert View”, onde fica a torre de observação (WatchTower).Daí fomos fazendo mais algumas paragens até ao “Mather Point”, o mais grandioso e imponente dos miradouros e que permite entrarmos um pouco mais dentro do Canyon, pelas trilhas por lá existentes e “saltando” irresponsavelmente por algumas rochas para chegar mais perto de cada desfiladeiro!

E por lá “nos perdemos” em cada canto, esquecendo o Mundo, deixando passar as horas sem darmos conta… nem almoçamos!

E se encantados estávamos com toda a envolvência, descobrimos da forma mais gratificante o poder que a luz tem de mudar a paisagem! Num entardecer cada vez mais frio, um por do sol mágico aqueceu-nos a alma e tornou ainda mais perfeito aquele dia.

Restava-nos a imensa escuridão e com as temperaturas a baixarem drasticamente minuto e minuto recolhemo-nos para finalmente comer alguma coisa e para um descanso merecido dentro de um dos lodges do parque natural: MASWIK LODGE – situado no National Park (https://www.grandcanyonlodges.com/lodging/maswik-lodge/)

No dia seguinte, abandonamos o Grand Canyon de forma perfeita, com um voo de helicóptero percorrendo o Corredor do Dragão, um vão magnífico que permite observar da Borda Sul à Borda Norte e nos dá a sensação de estar a sobrevoar as entranhas do Planeta Terra. Do alto, parecíamos ainda mais minúsculos pois a abrangência da nossa visão era ainda maior e lá em baixo o rio Colorado a serpentear entre os desfiladeiros presenteava-nos com um espetáculo de força e beleza ímpar completando um cenário único no Mundo!

Marcamos previamente a tour de helicopetro no seguinte link:

https://www.tiqets.com/en/las-vegas-c82073/grand-canyon-national-park-by-helicopter-p974966?partner=travelaroundtheworld

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s